Polímeros: Ciência e Tecnologia
https://revistapolimeros.org.br/article/doi/10.1590/S0104-14282005000100016
Polímeros: Ciência e Tecnologia
Scientific & Technical Article

Caracterização de Resíduos de Copolímeros de Etileno-Acetato de Vinila - EVA

Characterization of Ethylene-Vinyl Acetate Copolymer (EVA) Residues

Ferreira, Carlos A.; Zeni, Mara; Bianchi, Otávio; Zattera, Ademir J.

Downloads: 2
Views: 306

Resumo

O poli[(etileno)-co-(acetato de vinila)] (EVA) possui grande aplicação na indústria calçadista, sendo utilizado na confecção de placas expandidas para posterior corte de palmilhas e entressolas. Estudos realizados na região sul do Brasil mostraram que os resíduos gerados pela indústria calçadista foram superiores a 200 toneladas/mês em 2001, sendo o maior volume oriundo de recortes de placas expandidas. Por isso, o objetivo deste trabalho foi o de caracterizar resíduos de EVA de chapas expandidas, visando à reciclagem mecânica desse material. Análises em MEV demonstraram que o resíduo de EVA apresenta uma morfologia microcelular que é destruída após o processo de moagem. O resíduo de EVA moído apresenta duas fases, uma reticulada (matriz) e uma não-reticulada (dispersa). O resíduo de EVA apresentou teor de gel de aproximadamente 75% em massa, cerca de 20% em massa de acetato de vinila (VAc), fora processado a partir de EVA com aproximadamente 28% de VAc e possui teor de carga inorgânica de 20% em massa, segundo análises em TGA. O EVA resíduo apresentou maiores valores de módulo elástico e de dureza, e menores valores de elongação na ruptura e de resistência ao impacto Izod. O custo energético da moagem do resíduo de EVA foi calculado como sendo inferior a 5% do valor do EVA virgem.

Palavras-chave

EVA, chapas expandidas

Abstract

Poly[(ethylene)-co-(vinyl acetate)] (EVA) has large application in the shoes industries, especially as expanded sheets, in order to produce insoles and innersoles. Studies carried out in the south region of Brazil in 2001 have demonstrated that the residues generated by shoes industries were higher than 200 ton/month, the major part of which is composed by EVA expanded sheets. With this in mind, the objective of this work was to characterize the residues of expanded EVA and also to analyze the milling cost in order to make the recycling possible. The EVA residues presented originally a microcellular structure, which was destroyed after milling, according to SEM analysis. The EVA powder was found to be composed by two phases: a crosslinked phase (75wt%) and a soluble one (25wt%). The VAc content in EVA residues was found to be around 20wt% and it is believed that the EVA had originally ca. 28wt% of VAc before the crosslinking process, according to the TG analysis. Besides, it was found that the crosslinked structure of EVA residues make them stiffer than virgin EVA used for comparison, according to mechanical tests. The milling cost was estimated to be less than 5% compared to the virgin EVA.

Keywords

EVA, expanded sheets

References



1. Yamaki, S. B.; Prado, E. A. & Atvars, T. D. Z. - European Polymer Journal, 38, p.1811-1826 (2002).

2. Informações & Noticias., “Versatilidade de EVA Conquista Mercado”-Polímeros Ciência e Tecnologia, vol 13, nº2 (2003).

3. Sakai, R. H. - Tecnicouro, 13(6), p.39-42 (1991).

4. Rohde, E. - Rubber World,may, 5, p.36-58 (1993).

5. Correia, J. - Tecnicouro, 12(1), p.51(1990).

6. Associação Brasileira da Indústria do Plástico - ABIPLAST, “A Indústria Brasileira da Transformação de Material Plástico- Perfil 2003” (2004).

7. Serrano, C. L. S. - “Mapeamento dos Resíduos Poliméricos Produzido pela Indústria Calçadista na Região do Vale do Rio dos Sinos”, in Anais do 6° Congresso Brasileiro de Polímeros, Gramado, p.1796-1799 (2001).

8. Dariva, J. J. & Luca, S. J. - “Gerenciamento Ambiental de Resíduos Sólidos Industriais, caso de Estudo – 113 Indústrias Calçadista de Três Coroas – RS”, in Anais do 20º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, Rio de Janeiro, p.1987-1994 (1999).

9. Buffon, C. & Gonsalez, W. - “Materiais – Solados e Palmilhas de Montagem”, Centro Tecnológico do Couro, Calçados e Afins - CTCCA, p.56-72 (2002).

10. Tatibouët, J.; Gendron, R. & Haïder, L. - Polymer Testing, 23, p.125-130 (2004).

11. Zattera, A. J.; Almeida, M. G.; Mondadori, N. L. & Zeni, M. - Revista Información Tecnológica del Chile, La Serena - Chile, p.103-106 (1997).

12. Dados fornecidos pela empresa COPLASUL.

13. Dados da Companhia Rio Grande Energia (RGE) (2004).

14. Lucas, E. F.; Soares, B. G. & Monteiro, E. - “Caracterização de polímeros – Determinação de peso molecular e Análise térmica”, E-papers Serviços Editorais (2001).

15. McGrattan, B. J. - American Chemical Society, p.102- 115 (1994).

16. Hull, T. R.; Price, D.; Liu, Y.; Wills, C. L. & Brady, J. - Polymer Degradation and Stability, 82, p.365-371 (2003).

17. Marcilla, A. & Beltrán, M.- Polymer Degradation and Stability, 50, p.117-124 (1995).

18. Mothé, C. G. & Tavares, M. I. - Polymer Degradation and Stability, 57, p.183-186 (1977).
588371027f8c9d0a0c8b46a8 polimeros Articles
Links & Downloads

Polímeros: Ciência e Tecnologia

Share this page
Page Sections