Polímeros: Ciência e Tecnologia
https://revistapolimeros.org.br/article/doi/10.1590/0104-1428.2139
Polímeros: Ciência e Tecnologia
Scientific & Technical Article

Caracterização de um compósito polimérico biodegradável utilizando Poli (ε-caprolactona) e borra de café

Characterization of composite polymeric biodegradable using Poly (ε-caprolactone) and coffee grounds

Mei, Lúcia Helena; Oliveira, Natália

Downloads: 1
Views: 269

Resumo

Este trabalho teve por objetivo avaliar a influência do tratamento químico da borra de café em relação as propriedades mecânicas e térmicas, morfologia e suscetibilidade à biodegradação quando utilizada na preparação de compósitos com Poli(ε-caprolactona) comparando-o com o polímero puro. A borra de café foi submetida ao tratamento álcali com hidróxido de sódio, seguida da acetilação. Os compósitos foram preparados utilizando diferentes porcentagens de borra de café. Com tratamento químico houve um aumento na estabilidade térmica da borra de café. Houve um aumento significativo no módulo elástico para o compósito com 10% de borra de café acetilada. As imagens obtidas por MEV mostraram uma parcial interação fibra/matriz para compósitos com borra acetilada. As análises térmicas mostraram que a adição de borra de café deslocou positivamente 10º C o pico máximo de degradação térmica em relação ao polímero puro. As amostras mais suscetíveis à biodegradação foram as que continham borra de café acetilada.

Palavras-chave

compósito polimérico, borra de café, poliéster biodegradável.

Abstract

This study aimed to evaluate the influence of chemical treatments of coffee grounds in relation to mechanical, thermal and morphological properties, and its susceptibility to biodegradation when used in the preparation of composites with poly (ε-caprolactone) as compared to pure polymer. The coffee grounds were submitted to alkali treatment with sodium hydroxide followed by acetylation. The composites were prepared using different percentages of coffee grounds. There was an increase in the thermal stability of coffee grounds using chemical treatment, and a significant increase of the elastic modulus for the composite with 10% acetylated coffee grounds. The images obtained by SEM showed a partial interaction between fiber/matrix for composites and acetylated coffee grounds. The Thermal analysis showed that the addition of coffee grounds positively shifted 10°C, the maximum peak of thermal degradation, as compared to pure polymer. The most susceptible samples to biodegradation were those that contained acetylated coffee grounds.

Keywords

polymeric composite, coffee grounds, biodegradable polyester.

References

1. Ozaki, S. K. (2004). Compósitos biodegradáveis de resíduos de madeira-PVA modificado por anidrido ftálico (Tese de doutorado). Universidade de São Paulo, São Carlos.

2. Averous, L., & Boquillon, N. B. (2004). Biocomposites based on plasticized starch: thermal and mechanical behaviours. Carbohydrate Polymers, 56(2), 111-122. http://dx.doi.org/10.1016/j.carbpol.2003.11.015.

3. Cordi, L. (2008). Estudo da biodegradação dos filmes de Poli (e-caprolactona), da blenda Poli (ecaprolactona)/amido e do compósito Poli (e-caprolactona)/amido/pó de fibra de coco por fungos e bactérias (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

4. Mohanty, A. K., Misra, M., & Hinrichsen, G. (2000). Biofibres, biodegradable polymer and composites: an overview. Macromolecular Materials and Engineering, 276-277(1), 1-24. http://dx.doi.org/10.1002/(SICI)1439-2054(20000301)276:1<1::AID-MAME1>3.0.CO;2-W.

5. Corradine, H., Agnelli, J. A. M., Morais, L.C., & Mattoso, L. H. C. Estudo das Propriedades de compósitos biodegradáveis de amido/ glúten de milho/ glicerol reforçados com fibras de sisal. Polímeros: Ciência e Tecnologia, 18(2), 353-358. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-14282008000400016.

6. Santos, P. A. (2006). Uso de Fibra de Curauá como agente de reforço para Poliamida 6 (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

7. Li, X., Tabil, L. G., & Panigrahi, S. (2007). Chemical treatments of natural fiber use in natural fiber-reinforced composites: a review. Journal Polymer Environ, 15(1), 25-33. http://dx.doi.org/10.1007/s10924-006-0042-3.

8. Jesus, R. C. (2008). Processamento e caracterização de biocompósitos de PHB com fibras naturais de coco e sisal acetiladas e não-acetiladas (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

9. Lopes, F. F. M., Araújo, G. T., Nascimento, J. W. B., Vasconcelos, R. F., & Dantas, J. M. (2011). Avaliação dos efeitos da acetilação nas propriedades das fibras de caroá. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 15(1), 84-89. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662011000100012.

10. Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. (2014). São Paulo: CETESB. Recuperado em 24 de agosto de 2014, de http://www.cetesb.sp.gov.br/mudancas-climaticas/biogas/Aterro%20Sanit%C3%A1rio/21-Aterro%20Sanit%C3%A1rio

11. d’Almeida, A. L. F. S., Calado, V., & Barreto, D. W. (2005). Acetilação da fibra de bucha (Luffa cylindrica). Polímeros: Ciência e Tecnologia, 15(1), 59-62. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-14282005000100013.

12. Tserki, V., Zafeiropoulos, N. E., Simon, F., & Panayiotou, C. (2005). A study of the effect of acetylation and propionylation surface treatments on natural fibres. Composites Part A: Applied Science and Manufacturing, 36(8), 1110-1118. http://dx.doi.org/10.1016/j.compositesa.2005.01.004.

13. Lopes, F. F. M., Araújo, G. T., Nascimento, J. W. B., Gadelha, T. S., & Silva, V. R. (2009). Estudo dos efeitos da acetilação em fibras de sisal. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 14(7), 783-788. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662010000700015.

14. Kandori, K., Yasukawa, A., & Ishikawa, T. (1995). Preparation and characterization of spherical calcium hydroxy apatite. Chemistry of Materials, 7(1), 26-32. http://dx.doi.org/10.1021/cm00049a007.

15. Sanchez, E. M. S., Cavani, C. S., Leal, C. V., & Sanchez, C. G. (2010). Compósito de resina de poliéster insaturado com bagaço de cana de açúcar: influência do tratamento das fibras nas propriedades. Polímeros: Ciência e Tecnologia, 20(3), 194-200. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-14282010005000034.

16. Pinheiros, I. F. (2012). Biocompósitos poliméricos de Poli(Butileno Adipato-Co-Tereftalato) – Pbat e fibra natural de Munguba, nativa da Amazônia (Pseudobombax munguba) (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

17. Marcovich, N. E., Aranguren, M. I., & Reboredo, M. M. (2001). Modified wood flour as thermo set fillers part I: effect of the chemical modification and percentage of filler on the mechanical properties. Polymer, 42(2), 825. http://dx.doi.org/10.1016/S0032-3861(00)00286-X.

18. Mothé, C. G., & Araujo, C. R.(2004). Caracterização térmica e mecânica de compósitos de poliuretano com fibras de curauá. Polímeros: Ciência e Tecnologia, 14(4), 274-278. Recuperado em 24 de agosto de 2014, de http://www.scielo.br/pdf/po/v14n4/22073.pdf

19. Joseph, K., Medeiros, E. S., & Carvalho, L. H. (1999). Compósitos de matriz poliéster reforçados por fibras curtas de sisal. Polímeros: Ciência e Tecnologia, 9(4), 136-141. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-14281999000400023.

20. Santos, M. L., Lima, O. J., Nassar, E. J., Ciuffi, K. J., & Calefi, C. F. (2011). Estudo das condições de estocagem do bagaço de cana-de-açúcar por Análise Térmica. Quimica Nova, 34(3), 507-511. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422011000300024.

21. Salvi, M. B. (2011). Fungos basidiomicetos em biorremediação. São Paulo: Instituto de Botânica de São Paulo (IBt)/Programa de Pós Graduação em Biodeversidade Vegetal e Meio Ambiente.

5b7ac2a00e88251c6a896e51 polimeros Articles
Links & Downloads

Polímeros: Ciência e Tecnologia

Share this page
Page Sections